Os Indomáveis: a série BL mais assistida por dois anos

“Os Indomáveis” fez dois anos de exibição e continua sendo a série BL mais assistida no mundo! Entenda um pouco dessa história, os atores e porque o sucesso dela está longe... muito longe de acabar.


Poster oficial de divulgação da série | Os protagonistas Lan Wangji e Wei Wuxian

Eu tinha acabado de assistir à série “Uma Odisseia Coreana” (que também é maravilhosa, já fica aqui a dica) e o big data da Netflix recomendou para nós uma série chinesa chamada “Os Indomáveis” (The Untamed). Chamou minha atenção de cara! Primeiro, porque o tumbler era muito bonito, de verdade. Segundo, os atores desse tumbler eram lindos demais. Terceiro, na própria resenha da Netflix, falava que os dois eram almas gêmeas.


O tumbler original da Netflix | São ou não são lindos?

Só essa informação já era mais que suficiente para eu querer assistir à série desesperadamente porque quem me conhece sabe da minha paixão por BL, histórias LGBTQIA+ e romances gays. Sou tão fã que é o gênero que escrevo. E me empolguei. Total! Daí, fui ver mais informações da série e me deparei com 50 EPISÓDIOS, de mais ou menos 60 MINUTOS CADA UM. Gente... não sou millenium, geração Z, Alpha, e outras denominações estranhas, muito longe disso. Mas o desespero que senti foi praticamente dos adolescentes que se deparam com vídeos de 30 minutos no YouTube: não ia rolar.


Deixei a série lá, na minha lista. Toda vez que eu abria a Netflix, olhava aquele tumbler lindo, lia a sinopse... e não começava. Duas semanas depois, sem conseguir resistir, mandei tudo para o alto e comecei. Foi a melhor decisão que tomei porque “Os Indomáveis” é, simplesmente, a mais linda história de amor, aceitação e cumplicidade que já vi na minha vida. Não estou exagerando, nem avaliando a série como fã (pelo menos não agora). Minha análise é como autora, escritora.


“Os Indomáveis” é a junção perfeita de retrato de cultura, temática familiar, romance, responsabilidade de escolhas, tolerância e aceitação. Com personagens esféricos e brilhantes; enredo profundo e bem amarrado; cenário e produção impressionantes, com riqueza de detalhes (ainda que muitos não gostem dos efeitos especiais, o que, para mim, é secundário) e atores maravilhosos, que fazem jus aos personagens originais, a série prende a gente na tela do começo ao fim.


Poster oficial de divulgação da série | Os personagens principais

Acredite, minha opinião não é parcial. Se você não acredita, recomendo que assista e, depois, pode deixar seu comentário. No mínimo, você terá certeza de que é uma produção bem-feita e que não perdeu seu tempo assistindo.


Porque essa história é tão especial

Na sinopse original da Netflix (uma das melhores que já vi na plataforma, na verdade) você descobre que “Em um mundo mágico de rivalidade entre clãs, duas almas gêmeas enfrentam disputas e traições para resolver o mistério associado a um trágico evento do passado”. Só isso já deixa a gente curioso.


Porém, The Untamed é muito mais do que isso.


O foco do romance é a relação entre Lan Wangji (interpretado pelo maravilhoso Wang Yibo) e Wei Wuxian (interpretado pelo incrível Xiao Zhan). Por se tratar de uma produção chinesa e da censura interna do país, no que diz respeito à alusão e abordagem do tema homossexualidade, o relacionamento entre os dois personagens foi suavizado para ter autorização de transmissão pela televisão na China. Contudo, a interpretação dos atores foi tão ou mais eficiente para deixar a conexão entre eles explícita.


Poster oficial de divulgação da série | Lan Wangji (Wang Yibo) e Wei Wuxian (Xiao Zhan)

Lan Wangji é um dos brilhantes herdeiros do Clã Lan, de Guzo, conhecido por sua retidão, rigidez e determinação em seguir as regras e leis do clã. Para Wangji, o mundo é definido em preto e branco, sem tons de cinza. Certo e errado são polos distintos e não há opção além de fazer o que é certo.


Wei Wuxian é o talentoso discípulo do clã Jiang, de Yummeng, cuja crença é na liberdade do espírito e na honestidade. Wuxian é um dos filhos adotados pelo líder. Extremamente inteligente e vivaz, ele entende que a vida precisa ser vivida com justiça e que o caminho é escolha de cada um, desde que você arque com as consequências de seus atos.


O caminho deles se cruza, a conexão acontece sem que nenhum deles possa impedir e, ao longo da vida, conforme vão crescendo, ambos precisam decidir seus próprios caminhos, e essa decisão se torna especialmente difícil quando precisam escolher entre o que o coração e a consciência entende que é certo versus o que a sociedade lhes diz que devem fazer. Essa escolha impacta a vida de ambos, irremediavelmente. O fim é trágico (você verá na primeira cena do primeiro episódio). Mas o destino lhes dá uma segunda chance.


Então, “Os Indomáveis” é sobre a conexão entre as pessoas, escolhas, segundas chances e, claro, os sacrifícios com os quais arcamos para sermos fiéis a quem somos, mantendo nossas consciências tranquilas e nosso caráter intacto. E essa breve descrição é apenas a superfície de uma história repleta de nuances e cores que vão, definitivamente, tocar a sua alma.


Trailer oficial e pré-lançamento da série. Legendas só em mandarim e inglês, mas você já tem uma noção do que te aguarda!


Dois anos de sucesso... e não acabou!

“Os Indomáveis” foi exibida pela primeira vez em 27/6/2019. Sua produção foi bem aquém das produções chinesas, mas a profundidade da história e das interpretações levou a série a permanecer no ranking das mais assistida da Ásia por dois anos. No restante do mundo, ela ainda é a série BL mais vista desde o lançamento, com um total de 10 bilhões de visualizações no canal oficial da série. Não é pouca coisa, não. E os números continuam aumentando.


O drama foi transmitido na Coreia do Sul pela Channel Asia UHD, a partir de 21 de outubro de 2019. Foi traduzido para 11 idiomas diferentes e transmitido via Netflix nas Américas do Norte e do Sul, Europa, Austrália, Filipinas e Índia, a partir de 25 de outubro de 2019. No Japão, foi transmitido pela Asia Dramatic TV a partir de 19 de março de 2020. Pela internet, também está disponível nos sites oficiais da WeTV, incluindo seu canal no YouTube.


Além disso, a séria ganhou mais de 40 premiações nacionais e internacionais, em mais de 25 categorias e eventos diferentes. Dentre as premiações, vemos os mais importantes como melhor roteiro, melhor adaptação, melhor direção, melhores atores (mais de 4 vezes premiados cada um), e por aí vai.


Tanto sucesso não é à toa.


Wang Yibo e Xiao Zhan | Divulgação daqueles que deram vida aos personagens Wangji e Wuxian nas telas!

Nome: The Untamed / Os Indomáveis

Adaptação: Romance Mo Dao Zu Shi, da autora Mo Xiang Tong Xiu

Formato: Dorama / Série para televisão

Gênero: Xianxia, Yaoi, BL

Duração: 50 episódios | aproximadamente 45’-50’ cada

País de origem: China

Idioma: Mandarim

Transmissão original: de 27 de junho a 20 de agosto de 2019

Emissora original: Tencent Video


E a novel? É melhor que a série e o mangá?

A série “Os Indomáveis”, assim como o mangá, foram baseados no romance Xianxia chamado “Mo Dao Zu Shi”, da autora Mo Xiang Tong Xiu.


Cartaz oficial de divulgação do Mangá

Como toda obra que vai para as telas, sejam essas telas grandes ou pequenas, é preciso adaptar muita coisa. No caso da China, em particular, a série teve várias partes de romance censuradas, em razão da transmissão pela televisão e das leis restritas em relação à homossexualidade. Por isso, o roteiro da série já foi concebido com essa parte bem mais suavizada, mas, de verdade, apesar de ser superfã do romance, a alteração não foi tão impactante a ponto de mudar a história ou os personagens, porque o relacionamento mais “íntimo” entre Wei Wuxian e Lan Wangji começa de verdade... na parte final do livro!


Como toda obra que vai para as telas, sejam essas telas grandes ou pequenas, é preciso adaptar muita coisa. No caso da China, em particular, a série teve várias partes de romance censuradas, em razão da transmissão pela televisão e das leis restritas em relação à homossexualidade. Por isso, o roteiro da série já foi concebido com essa parte bem mais suavizada, mas, de verdade, apesar de ser superfã do romance, a alteração não foi tão impactante a ponto de mudar a história ou os personagens, porque o relacionamento mais “íntimo” entre Wei Wuxian e Lan Wangji começa de verdade... na parte final do livro!


Isso mesmo! Caso você seja fã de BL como eu, as cenas explícitas (e muito hot) acontecem do penúltimo capítulo para frente, e nas “histórias-bônus” que a autora presenteou os fãs, e que são simplesmente sensacionais! Inclusive, seja você ou não um apreciador de romance LGBTQIA+, recomendo que se jogue até o fim porque você terá acesso à história dos dois e seus clãs, como na série. Daí, quando pintar a primeira cena hot, você decide o que fazer! 😉


E para quem se surpreendeu com a quantidade de capítulos da série de TV, pode se preparar. O romance tem 130 CAPÍTULOS AO TODO, dividido em 21 arcos mais o arco de histórias-bônus, que contam o que acontece depois da história principal. A narrativa é deliciosa, cheia de ação e muito intensa em sentimentos. Definitivamente, é o tipo de livro que eu amo.


Capa da novel em inglês | Divulgação

Para mim, o maior ponto positivo em ler a novel, além de ter acesso a muito mais detalhes da história (naturalmente, porque não caberia tudo isso na série, nem no manga), é ter tempo para assimilar as características de cada clã, bem como os nomes do personagens. Em Mo Dao Zu Shi, cada personagem tem 3 NOMES! Isso mesmo! Presta atenção:

  1. o nome de nascimento, que somente a famílias e os mais íntimos utilizam;

  2. o nome comum, que a maior parte das pessoas usa;

  3. e o título, geralmente relacionado com alguma característica ou feito da pessoa.

Só para você entender, veja quais os nomes dos dois protagonistas:



Nome de nascimento: Wei Ying

Nome comum: Wei Wuxian

Título: Patriarca Yiling



Nome de nascimento: Lan Zhan

Nome comum: Lan Wangji

Título: HanGuan-Jun



O romance original foi escrito e publicado diretamente na internet e ficou tão famoso que se tornou mangá e, depois veio a série de televisão. Como Mo Dao Zu Shi, muitos romances e seus autores estão iniciando e fazendo sucesso diretamente na internet, com obras 100% digitais e publicação em capítulos. É ou não é uma das maravilhadas da era da tecnologia e da informação?


BL ou "bromance"? Isso realmente importa?

Caso você não saiba o que é “bromance” é um termo inventado, principalmente pelos ocidentais, para definir amor entre irmãos ou entre melhores amigos (parças). Bom... veja a série e leia o livro e tire suas próprias conclusões.


Os Indomáveis NÃO É BROMANCE, gente. Não é porque não temos nenhuma cena explícita entre os personagens, que eles são apenas “bons amigos”. Por favor, certo?

Mo Dau Zu Shi é um romance gay/LGBTAQIA+/BL e, por 129 capítulos (salvo duas cenas específicas e curtas) não há nenhuma descrição explícita de intimidade amorosa entre os personagens. O que temos é a narrativa de um amor sincero, que transcende mesmo a morte e que nunca irá terminar. Mas essa certeza vem das atitudes, olhares e cuidado de um personagem com o outro.


Eu realmente não entendo porque algumas pessoas insistem que essa série é um bromance. Mas, com certeza, não estão familiarizados com os costumes chineses porque, a forma como os personagens se relacionam, dentro da cultura chinesa, indica que são amantes. E isso é tão verdade que, eu uma das cenas, personagens secundários fazem comentários sobre isso. Não são comentários explícitos por conta da censura, mas a indicação é clara e é possível observar o grupo “rindo” a distância.


E, se nada disso for suficiente, volto no ponto que a história original é um romance gay e a série apenas foi adaptada para a televisão, sem perdas. Eu recomendo que parem de ficar rotulando a obra e a série e desfrutem da incrível interpretação dos atores pelos 50 episódios. O resto, é perda de tempo. #prontofalei


Para fechar com "chave de ouro"!

Deixo para vocês mais um trailer oficial. Esse tem um pouquinho de spoiler de algumas cenas, mas nada que vai prejudicar a sua experiência de ver a série.


Trailer oficial do lançamento da trilha sonora da série. Wu-Ji, música tema de Wei Wuxian e Lan Wangji, cantada pelos atores Xiao Zhan e Wang Yibo


E eu SABIA que, quando escrevesse resenha desta série, seria imensa. Por isso eu adiei o máximo que pude, mas foi mais forte que eu! 😊 Obrigada por ter lido e continue acompanhando o blog. Toda semana temos matérias, resenhas e conteúdos interessantes. Até a próxima.


2.450 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo